RE/MAX aumenta facturação em 32%

A rede imobiliária RE/MAX obteve um crescimento de 32% na sua facturação em 2010. Um resultado positivo mesmo em tempos de crise, que se traduziu num crescimento global da marca.

Além do crescimento da facturação, a marca conseguiu mais de 1 milhão e 800 mil euros em mais de 30 mil casas transaccionadas. Um acréscimo de 25% em relação ao ano de 2009.

O ano de 2010 parece ter sido assim bastante positivo para a maior rede imobiliária do país, já que conquistou também, pelo segundo ano consecutivo, o prémio de “Melhor empresa para trabalhar em Portugal” e o primeiro lugar no estudo “Excelência no Trabalho” no sector Hotelaria, Imobiliária, Turismo e Lazer.

Quanto à sua expansão, os resultados acompanharam o sucesso já revelado: 221 agências em Portugal e mais de 4200 agentes associados.

Para a presidente executiva da RE/MAX, Beatriz Rubio, agora há que traçar os objectivos de 2011. Aquela dirigente refere que “o objectivo é crescer em competências” e por isso “a marca pretende focar a sua atenção no serviço ao cliente” e com isso “iniciar o processo de crescimento da quota de mercado, dos actuais 20% para 40% até 2014.”